O Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional ponderou que as novas regras para os processos de renovação de outorga dos serviços de rádio e televisão são positivas. Elas estão contidas na Medida Provisória 747/16. A proposta permite o funcionamento provisório das emissoras entre o vencimento e a renovação da sua concessão. A medida também beneficia rádios comunitárias.

 

A reunião de segunda-feira, dia 13, foi a segunda do ano. O colegiado debateria o projeto de lei 4451/08, que está em tramitação na Câmara dos Deputados e também trata de regras para concessões. Mas essa análise foi considerada redundante tendo em vista a aprovação da MP, no último dia 7, com alterações promovidas pelo Congresso.

 

Segundo o conselheiro Walter Ceneviva, representante das empresas de rádio no conselho, o texto aprovado “saiu melhor do que a encomenda” e já abarca não só o PL 4451/08 como outras propostas em andamento no Legislativo.

 

O conselheiro Davi Emerich, que representa a sociedade civil, ressaltou a extensão do benefício às rádios comunitárias, considerado “um avanço”. O projeto ainda aguarda a sanção do presidente Michel Temer.

 

O conselho confirmou a realização de audiência pública no dia 8 de maio para dicsutir os desafios do jornalismo na “era da pós-verdade”. Serão convidados os professores Murilo Ramos, da Universidade de Brasília (UnB); Eugênio Bucci, da Universidade de São Paulo (USP); e Silvia Moretzsohn, da Universidade Federal Fluminense (UFF); além do cientista político e sociólogo Luiz Werneck Vianna.

 

Também poderão ser convidados os pesquisadores Carlos Eduardo Lins da Silva, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp); e Bia Barbosa, do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC).

 

O Conselho de Comunicação Social se reunirá de novo no dia 3 de abril, em sessões às 9h, para reunião das comissões temáticas e de relatoria, e às 14h, para reunião do plenário.

 

 

RCR/TudoRádio