Os ministros Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços) e Gilberto Kassab (Comunicações) assinaram na quinta-feira, dia 21, uma portaria para estender as faixas FM nas rádios do Brasil, que hoje variam entre as frequências 88 e 108 MHz.

 

Assinada durante a abertura do 1º Congresso da Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), em São Paulo, a medida está no Diário Oficial desta sexta-feira, dia 22, e tem como objetivo transferir todas as emissões sintonizadas nas faixas AM para o FM até o início de 2019.
 

Para tanto, a indústria deve começar a produzir equipamentos que atendam as novas frequências.
 

O ministro Marcos Pereira falou que a portaria vai mudar o processo de produção dos aparelhos de áudio e vídeo do Brasil. Segundo Pereira, a medida cria a obrigação de que os aparelhos fabricados incorporem a capacidade de recepção entre as faixas de 76 e 108 MHz.
 

O vice-presidente da Abratel e presidente da Record TV, Luiz Claudio Costa, definiu a portaria como uma "conquista muito grande" para os radiodifusores. Ele ressalta que o rádio continua sendo uma  mídia expressiva mesmo após terem anunciado o seu fim por diversas vezes.

 

Quem passar a adquirir um rádio a partir de agora já terá essa faixa estendida no FM a fim de que não deixe de sintonizar as novas rádios que entram nessas novas frequências.
 

Gilberto Kassab elogiou a parceria com Marcos Pereira para a migração das emissoras. Ele afirma que, até o final de 2018, aproximadamente mil rádios passarão pelo processo. 
 

“Teremos condições de oferecer mais emissoras ao nosso País, principalmente àqueles que não poderiam ter acesso a elas. Por isso, a radiodifusão vai ter uma presença mais forte no território brasileiro. O sistema de digitalização permite colocar o Brasil no que há de mais moderno na radiofusão”, disse.
 

Em vídeo, o presidente da Abratel e diretor corporativo da Record TV, Márcio Silva Novaes, ressaltou que a associação está embasada na atuação em prol do rádio pela preservação da credibilidade oferecida pelo meio de comunicação.
 

“Agora nós temos a migração do AM para o FM muito bem tocada e temos a faixa estendida. [...] Quando as pessoas ouvem notícias nas redes sociais e desconfiam, vão buscar em nós, radiodifusores, a certeza”, contou.
 

Na cerimônia desta noite, a Abratel ainda concedeu prêmios ao presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Juarez Quadros, ao presidente da Seja Digital, Antônio Carlos Martelletto, e ao ministro Kassab por suas atividades desenvolvidas no setor das telecomunicações.
 

Ao final do evento, foi realizada uma homenagem ao jornalista e apresentador da Record TV, Marcelo Rezende, que faleceu no último sábado, dia 18. 
 

Também estiveram presentes no Congresso Abratel de Comunicação o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o vice-governador de São Paulo, Márcio França , o presidente do TJ-SP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Marcaretti, e o CEO do Grupo Record, Marcus Vinícius Vieira.

 

 

RCR/R7