Sarandi no Rio Grande do Sul sediou, neste ano, o encontro de confraternização da Rede Scalabriniana de Comunicação, realizado nesse domingo, dia 26, com a presença de aproximadamente 50 radiodifusores.


O evento reuniu os comunicadores, jornalistas, publicitários e gestores de cinco emissoras da Rede:  Cultura FM (SC); Mais Nova FM e Rádio Sarandi de Sarandi (RS); Rádio Rosário de Serafina Corrêa (RS) e Rádio Aurora de Guaporé (RS).


O coordenador de rádios da Rede Scalabriniana, padre Alexandre Biolchi, ressaltou que o encontro foi um momento de agradecer as conquistas da Rede em 2017 e fortalecer projetos para o próximo ano. Entre os projetos, está a migração para FM de duas emissoras da Rede.


“Vivemos um momento importante, seja do ponto de vista econômico, seja das mudanças na radiodifusão, sobretudo da migração AM para FM. Já migramos a Rádio Cultura em 2017 e em 2018, no primeiro semestre, está prevista a Rádio Aurora e logo depois a Rádio Rosário. A rádio Sarandi depende de definições do governo. Tivemos, portanto, mudanças, ajustes de programação, contratações, de acordo com as adaptações que o rádio precisa”, destaca.

 

Investimentos em radiodifusão - Entre outubro e novembro de 2018, a Congregação dos Missionários Scalabrinianos realiza o Capítulo da Congregação, que ocorre a cada seis anos e elegerá a nova direção geral, sediada em Roma. O Capítulo também avalia os projetos da Congregação voltados ao atendimento do carisma com os migrantes.


De acordo com padre Alexandre, atual vigário da Região Sul-americana Maria Mãe dos Migrantes, o Capítulo deverá manter os investimentos que a Congregação realiza em radiodifusão no Brasil.


“Embora o objetivo específico da Congregação seja atender os migrantes, a comunicação é uma ferramenta para difusão do carisma. Acreditamos na comunicação, acreditamos nos meios que temos, nas rádios, nos jornais, nos sites, e neste sentido a Congregação continuará investindo nessas ferramentas”, explica.

 

 

RCR/Mais Nova