Nesta sexta-feira, dia 04, a Santa Sé emitiu um comunicado da Secretaria de Estado.


 

Leia abaixo:

 

 

“A Santa Sé reitera sua profunda preocupação com a radicalização e o agravamento da crise na República Bolivariana da Venezuela, com o aumento dos mortos, dos feridos e dos detidos. O Santo Padre, diretamente e através da Secretaria de Estado, acompanha de perto a situação e suas implicações humanitárias, sociais, políticas, econômicas e também espirituais, e assegura sua constante oração pelo país e por todos os venezuelanos, enquanto convida os fiéis de todo o mundo a rezarem intensamente nesta intenção.

 

A Santa Sé pede a todos os atores políticos e, em particular, ao Governo, que seja assegurado o pleno respeito dos direitos humanos e das liberdades fundamentais, bem como a vigente Constituição; evitem-se ou se suspendam as iniciativas em curso, como a nova Constituinte que, em vez de favorecer a reconciliação e a paz, fomentam um clima de tensão e confronto e hipotecam o futuro; sejam criadas as condições para uma solução negociada em consonância com as indicações expressas na carta da Secretaria de Estado de 1º de dezembro de 2016, tendo presente os graves sofrimentos do povo pelas dificuldades de conseguir alimentos e remédios, e pela falta de segurança.

 

Enfim, a Santa Sé dirige um forte apelo a toda a sociedade para que seja evitada toda forma de violência, convidando, em particular, as Forças de segurança a se absterem do uso excessivo e desproporcionado da força.”

 

 

RCR/RV