Na manhã desta sexta feira, 20 de outubro, o Papa Francisco presidiu a Missa na capela da casa Santa Marta, onde vive, no Vaticano. Entre os sacerdotes que concelebraram com o Pontífice, estava Frei Sebastião Benito Quaglio, Presidente da Milícia da Imaculada no Brasil.

O religioso se encontra em Roma para a comemoração do centenário de fundação do movimento que contou com um congresso de leigos, outro de frades, além de celebrações e concertos.  “A emoção foi tão grande que não tenho como explicar”, disse Frei Sebastião que após a celebração teve oportunidade de conversar com o Papa.

Na celebração o Papa comentou o trecho do Evangelho Lucas (12,1-7) apresentado na liturgia do dia. Francisco falou que a santidade deve ser autêntica e não como uma "maquiagem". Segundo o Papa, há pessoas que “maquiam a alma, vivem de maquiagem, a santidade é uma maquiagem para eles. Jesus sempre nos pede para sermos verdadeiros, mas verdadeiros dentro do coração. E, se alguma coisa aparecer, que apareça esta verdade, aquilo que temos dentro do coração”.

Frei Sebastião acompanhou com emoção e fé a celebração e afirmou que “durante a Missa me lembrei de todos os mílites, colaboradores e voluntários, de todos que fazem parte desta maravilhosa Obra. Imaginei todos vocês naquele momento, ao redor do altar”.

Sobre esta oportunidade particular de encontro com o Papa Francisco, Frei Sebastião afirmou: “Senti na presença do Papa uma presença global da Milícia da Imaculada, senti a comunhão que vivemos com a Igreja. Senti o grande amor do Papa, o sucessor de Pedro a todos os mílites, aos quais enviou sua benção”.

(Texto do Portal Milícia da Imaculada)