Os membros de uma das principais instâncias da CNBB, o Conselho Episcopal Pastoral (Consep), estão reunidos em Brasília (DF), de 30 a 31 de maio, para falar de uma pauta ampla de assuntos relacionados à ação evangelizadora da Igreja.

 

Esta é primeira reunião do Consep depois da 55ª Assembleia Geral da Conferência, realizada em Aparecida (SP). Os 12 bispos que presidem as comissões episcopais pastorais e a presidência da CNBB estão se dedicando especialmente aos encaminhamentos sobre a Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema será “violência”.

 

De acordo com o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, a CF 2018, cujo tema é “Fraternidade e superação da violência”, e o lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mt, 23, 8), vai ajudar a recordar que, em Cristo, todos são irmãos e irmãs. Na reunião, os bispos definirão o objetivo geral e os específicos, bem como a dinâmica da escolha do cartaz e hino e da própria campanha.

 

O Consep, órgão executivo das decisões pastorais da Assembléia Geral do Conselho Permanente da CNBB, aprofunda a análise de conjuntura brasileira e se debruça também sobre os desdobramentos da 55ª Assembleia Geral da CNBB. Entre eles, o documento aprovado: “Iniciação à vida cristã”.

 

Dom Leonardo lembra que, após a 55ª Assembleia Geral, o desafio é ajudar as dioceses e igrejas particulares a tomar nas mãos o documento e proporcionar que as comunidades, famílias, irmãos e irmãs façam uma boa iniciação à vida cristã, como um verdadeiro itinerário, do discípulo missionário.

 

Além destes temas, o Consep, cuja atribuição é coordenar as atividades das Comissões Episcopais Pastorais e de outras comissões, grupos de trabalho e setores de atividade ligados à ação pastoral da CNBB, também aprofundará a exortação apostólica do Papa Francisco sobre a família: Amoris Laetitia, lançada em abril de 2016, como fruto dos sínodos dos bispos sobe a família, ocorridos em 2014 e 2015.

 

CF 2018 - A primeira sessão do Consep foi dedicada a aprofundar e dar encaminhamentos à CF 2018, cujo intento é apresentar à Igreja e a Sociedade a “superação da violência”, diz padre Luís Fernando, coordenador de campanhas da CNBB. Ele auxiliou os bispos na apresentação do processo de composição da linha geral de reflexão sobre o tema, que inclui contribuição de especialistas.

 

Só na terça-feira, os bispos se dedicaram ao estudo do aperfeiçoamento da elaboração dos principais objetivos para a reflexão e de todo o trabalho pastoral e social que se faz durante o tempo da CF que se realiza no período da Quaresma.

 

 


RCR/CNBB